Negócios

Vendas de Natal registram estabilidade em Porto Alegre

26/12/2016 09:11:53

As vendas do Natal no comércio de Porto Alegre registraram um índice semelhante ao do ano passado. Os números ainda preliminares, entre 1% e 2% negativos em relação ao Natal de 2015, mostram uma estabilidade diante do atual cenário econômico do país. O Natal é considerada a data mais importante para o varejo gaúcho. As informações são do Correio do Povo.

O presidente da CDL Porto Alegre, Alcides Debus, disse que o fato de 2016 ter mais dias úteis antes do Natal contribuiu para que as vendas não ficassem ainda mais negativas. “Um maior número de pessoas pode realizar a compra dos presentes para seus amigos e familiares. Isso fez com que o movimento, tanto nas lojas de rua quanto nas de shopping, aumentasse na semana que antecedeu o Natal”, comentou. Segundo Debus, os artigos que mais impulsionaram as vendas este ano no comércio foram roupas, perfumarias e brinquedos. “Os consumidores optaram por presentear mais pessoas com valores um pouco mais baixos, deixando o valor médio semelhante ao de 2015, em torno de R$ 50,00 por presente”, ressaltou.

Já o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, afirmou que alguns segmentos conseguiram se destacar e conquistar bons resultados e isso dá fôlego para todo o setor varejista começar um 2017 com a certeza de continuar trabalhando bastante. “O Natal é o momento mais importante para o varejo. Fortalecemos o comércio local o que resultou em um incremento nas vendas e na geração de empregos”, acrescentou Kruse.

Como já era esperado pelo setor supermercadista, as vendas de produtos típicos para o Natal não registraram crescimento real neste ano, na comparação com o Natal de 2015, segundo balanço divulgado ontem pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas). Ao todo, os supermercados gaúchos comercializaram 850 mil aves e quatro milhões de panetones no mês de dezembro.

O presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, explicou que como ocorreu no ano passado uma boa parte dos consumidores deixou para realizar suas compras de Natal para a última hora. O movimento de compras fez do sábado, dia 24, o melhor dia de vendas, neste ano, para o setor. “O movimento tardio de compras fez com que ganhassem evidências presentes menores e mais baratos, disponibilizados pelos supermercados”, comentou. Para o Réveillon, os supermercadistas esperam a comercialização de 4,8 milhões de garrafas de espumantes - 97% delas fabricadas no Brasil.

Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.