Saúde

Calor pede cuidados com alimentação e hidratação

Calor
26/01/2017 08:56:48

Com o calor intenso dos últimos dias, é prioritário observar algumas orientações para evitar problemas de saúde. No caso de crianças e idosos, grupos mais vulneráveis à desidratação, os cuidados devem ser redobrados. É o que explica o pneumopediatra da Secretaria Municipal de Saúde, João Bonfadini Lima, que atua na Gerência de Políticas Públicas de Cuidado em Saúde - Não Transmissíveis. 

Como os idosos quase não sentem sede, é recomendado consumir líquidos com frequência, de hora em hora ou a cada duas horas. O mesmo serve para as crianças, repondo líquidos regularmente em forma de chás e água, mantendo o aleitamento materno no caso de crianças pequenas.

“As pessoas devem evitar a exposição ao sol das 10h às 16h, período em que a radiação é mais intensa”, reitera o médico. Para quem faz atividade física, o ideal é que opte por horários mais convenientes, como início da manhã e final da tarde, procurando ingerir líquidos após a prática de exercícios.

Conforme Lima, problemas gastrointestinais são mais frequentes no verão. Por isso, é essencial o cuidado no acondicionamento dos alimentos, que acabam estragando mais rapidamente durante períodos de calor. “A ideia é evitar frituras e alimentos de digestão mais lenta, procurando reduzir os carboidratos, como massas e pães, e priorizando frutas e alimentos frescos”, afirma.

Manter os ambientes ventilados reduz a chance de desenvolver viroses comuns nesta época do ano. Em caso de uso de ar-condicionado, é importante garantir que o filtro esteja limpo, procurando regular em temperatura agradável e evitar oscilações. 

Pressão arterial - No verão, o organismo sofre uma dilatação nos vasos sanguíneos, aumentando o fluxo de sangue no corpo. “Em caso de tontura ou mal-estar, o ideal é deitar e elevar as pernas, o que auxilia no refluxo do sangue para o sistema nervoso central”, diz Lima. 

Em caso de dúvida, a orientação é procurar a unidade de saúde de referência, conforme o local de moradia. Porto Alegre conta com 141 unidades de atendimento em todas as regiões da cidade.
 

Confira dez passos para uma alimentação adequada e saudável
  1. Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação
  2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos
  3. Limitar o consumo de alimentos processados
  4. Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados
  5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia
  6. Fazer compras em locais que ofereçam variedades de alimentos in natura ou minimamente processados
  7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias
  8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece
  9. Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora
  10. Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais

 

Texto: PMPA

Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.