Saúde

Capital terá 141 unidades de saúde abertas sábado para vacinação

Capital
11/05/2017 08:43:31

Neste sábado, 13 de maio, todas as unidades de saúde da Capital estarão abertas, das 8h às 17h, para o Dia D de Mobilização Nacional de vacinação contra influenza (gripe). A intenção é atender às pessoas que integram os grupos prioritários da imunização (crianças entre 6 meses e menos de cinco anos), trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos e pessoas com comorbidades) que têm dificuldades em acessar os serviços de saúde durante a semana. 

Até essa terça-feira, 9, o número de pessoas imunizadas contra a gripe em Porto Alegre é de 211.876, de acordo com os registros feitos no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações. Esse número indica que, do total previsto de doses para a Capital, 35,4% das pessoas que compõem os grupos prioritários estão com o registro de vacina efetivado (confira os números por grupos no quadro abaixo).
 
Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde alertam para a importância de as pessoas que compõem os grupos prioritários serem vacinadas com a maior brevidade possível, já que a vacina demora alguns dias para fazer efeito e as temperaturas mais baixas devem ser registradas a partir deste mês. Na Capital, foram registrados dois óbitos por influenza, em 2017, de pessoas de grupo de risco (idosos) que não estavam vacinadas. A campanha prossegue até 26 de maio em 141 unidades de saúde.
 
De acordo com a estimativa do Ministério da Saúde, cerca de 610 mil doses da vacina devem ser aplicadas em Porto Alegre. Até o momento, o maior grupo de imunização corresponde aos idosos: são 110.621 registros de doses. Os trabalhadores da saúde somam 20.681 doses, seguidos de crianças (17.620), professores (5.571), gestantes (5.061), puérperas (1.259), indígenas (428), funcionários do sistema prisional (512) e pessoas privadas de liberdade (263). Já as pessoas com comorbidades imunizadas somam 49.860.
 
Documentação - Para fazer a vacina em crianças entre seis meses e menores de cinco anos, pais ou responsáveis devem apresentar a carteira de vacinação. Pessoas com comorbidades devem ter em mãos atestado médico ou receita de medicamento de uso contínuo que comprove a doença. Já os profissionais de saúde e professores precisam apresentar carteira de trabalho ou contracheque com descrição do local de trabalho. Idosos e demais grupos devem levar o Cartão SUS ou documento de identidade. No caso de gestantes que não são acompanhadas no SUS, levar atestado médico com a solicitação.
Números da vacinação
 
Doses registradas, estimativa da população e percentuais de imunizados, por grupo prioritário
 
Crianças (maiores de 6 meses até 4 anos 11 meses e 29 dias) – 75.330. Doses: 17.620 
Trabalhadores da saúde – 82.464. Doses: 20.681 
Gestantes – 14.392. Doses: 5.061 
Puérperas – 2.366. Doses: 1.259 
Indígenas – 560. Doses: 428 
Idosos – 213.003. Doses: 110.621 
Comorbidades – 192.446. Doses: 49.860 
Total da população estimada nesses grupos: 580.561. Total de doses registradas nos grupos: 205.530 = 35,4%
 
Outros grupos vacinados (que não contam na meta do Ministério da Saúde, mas integram o quantitativo total de doses) – 6.332 doses: Professores (5.571); Funcionários do sistema prisional (512); Pessoas privadas de liberdade (263).
 
Texto e foto: PMPA
Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.