Saúde

Exames gratuitos de HIV, sífilis e hepatite no Largo Glênio Peres

Exames
07/06/2017 14:32:34

Nesta quinta e sexta-feiras, 8 e 9, seis consultórios com exames gratuitos de HIV, sífilis e hepatite C estarão disponíveis à população no Largo Glênio Peres, no Centro Histórico.  A promoção é da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dentro da campanha de conscientização Espalhe amor. Compartilhe cuidado, do Dia dos Namorados. A ação acontece das 9h às 18h e os resultados dos exames saem em apenas 30 minutos. A programação inclui orientações de prevenção, distribuição de preservativos e atividades interativas que prometem movimentar o local, em frente ao Mercado Público Central de Porto Alegre.

A campanha de conscientização  destaca a importância dos testes rápidos para identificar a presença de infecções sexualmente transmissíveis e, em caso de contágio, dar início ao tratamento o mais cedo possível. A ideia também é estimular o cuidado com a proteção do parceiro e com a própria saúde na relação sexual, já que usar camisinha ainda é o método mais seguro para evitar o contágio

Números altos  - O objetivo das ações é reduzir as taxas dessas infecções na capital gaúcha, que contabilizou 71,7 casos de Aids por 100 mil habitantes em 2015. A incidência corresponde a pouco mais que o dobro da taxa do Rio Grande do Sul (34,7) e é mais de três vezes maior do que a taxa do Brasil (19,1). Já no que se refere à sífilis adquirida, foram 176 casos por 100 mil habitantes em 2015, mesmo período em que o Rio Grande do Sul apresentou 111,5 casos e o Brasil, 42,7, de acordo com dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. A incidência de hepatite viral do tipo C, em Porto Alegre, foi de 107,4 casos por 100 mil habitantes no ano de 2015, capital brasileira com maior taxa de detecção, segundo o Boletim Epidemiológico das Hepatites Virais do Ministério da Saúde. No mesmo ano, o Rio Grande do Sul teve 48,5 casos e o Brasil 12,6 casos por 100 mil habitantes, muito inferiores ao da cidade.

Prevenção e tratamento – A SMS tem investido em ações para controlar a incidência em Porto Alegre. Uma das estratégias é oportunizar a detecção precoce das infecções por HIV, sífilis e hepatite C, com a oferta de diagnóstico e, consequentemente, o início do tratamento. Os testes rápidos também são disponibilizados à população nas unidades de saúde de referência, incluindo pessoas em situação de rua. Clique aqui e identifique a sua, conforme o endereço de domicílio.

Saiba mais sobre HIV e Aids – HIV é um vírus que ataca o sistema imunológico, diminuindo as defesas do corpo e causando a Aids. Toda pessoa que tem o HIV pode passar o vírus para as outras pessoas, mas nem toda pessoa que tem HIV tem Aids.

A Aids é a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e é causada pelo vírus HIV. Como o vírus ataca as células de defesa do corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a problemas mais graves, como tuberculose ou câncer. Toda a pessoa que tem Aids tem o vírus HIV.

Como se transmite o HIV:
Transar sem camisinha, sendo por sexo vaginal, anal ou oral, mesmo com alguém conhecido, pois esta pessoa pode estar infectada sem saber.
Compartilhar agulhas ou seringas.
A mulher com HIV, durante a gravidez, pode transmitir o vírus para o bebê.
O HIV pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno.

Como NÃO se transmite o HIV:
Transar com camisinha.
Compartilhar talheres, pratos e copos.
Compartilhar chimarrão.
Carinho, aperto de mão, abraço ou beijo na boca.
Uso de banheiro, piscina ou pelo ar.
Dormir na mesma cama.
Pelo suor ou lágrima.
Doar sangue.
Picada de mosquito.
Trabalhar e conviver com portadores do vírus HIV não apresenta risco de transmissão.

Campanha pelo Dia dos Namorados no Largo Glênio Peres
Espalhe amor. Compartilhe cuidado.
Quinta e sexta-feiras, 8 e 9 de junho, das 9h às 18h
Testes rápidos gratuitos e orientações de prevenção para infecções sexualmente transmissíveis 

Texto e foto: PMPA

Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.