Educação

Escolas da rede estadual recepcionam novos estudantes

Escolas
27/02/2018 07:57:07
O primeiro dia de aulas na rede estadual foi marcado pela solidariedade. Dando início às recepções do Projeto Amigo Acolhedor do Programa Cipave (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e de Violência Escolar), da Secretaria da Educação (Seduc), um grupo de estudantes do Colégio Estadual Ruben Berta, localizado na zona norte de Porto Alegre, recepcionou, na tarde desta segunda-feira (26), os novos alunos transferidos das escolas Marechal Mallet e Oswaldo Aranha, que tiveram suas atividades encerradas ano passado devido à baixa procura por vagas.

O caso mais emblemático entre os estudantes transferidos é o do aluno Felipe Bozi, do 7° ano. Ele é cadeirante e tem déficit cognitivo. A mãe do aluno, Edineia Bozi, elogia o Projeto Amigo Acolhedor e diz que se sente muito mais segura com a iniciativa. “Achei muito interessante este acolhimento dos estudantes. Estou feliz e muito mais tranquila. A minha expectativa é que ele se integre naturalmente”, afirma.
 
Ainda de acordo com Edineia, não houve prejuízo nenhum no deslocamento até a nova instituição de ensino, já que a Marechal Mallet, antiga escola de Felipe, fica em frente ao Colégio Ruben Berta. “A mudança não nos trouxe nenhuma dificuldade. A transferência para cá foi muito tranquila, apenas tivemos que atravessar a rua”, destaca.
 
Iniciativa dos estudantes

Jasna dos Santos é estudante do 3º ano do Ensino Médio.  Ela é um dos cinco jovens, da Escola Ruben Berta, responsáveis por recepcionar os novos alunos. Para ela, é necessário fazer com que nenhum colega se sinta excluído. “ Mudar de escola sempre é muito complicado, mas estamos aqui para integrar todos os novos alunos, e evitar que ocorram casos de bullying”, relata.

 A coordenadora estadual da Cipave, Luciane Manfro, enfatiza a importância da iniciativa dos estudantes. “Queremos que os jovens entendam a importância de acolher as pessoas e incentivar os demais a fazerem o mesmo. A ideia é combater os casos de violência e fortalecer os laços de amizade”, destaca.
 
Porto Alegre
 
Na manhã desta segunda-feira (26), os amigos acolhedores da Escola Monte Líbano recepcionaram os alunos da Escola Miguel Tostes. Na quarta-feira (28), pela manhã, será a vez da instituição de ensino Fabíola Pinto Dorneles receber os estudantes da Escola Plácido de Castro. 

Na quarta-feira (28) e 1º de março, as escolas Medianeira e Venezuela, respectivamente, darão as boas-vindas aos estudantes transferidos da Escola Alberto Bins. Na sexta-feira (2), a Escola Brasília irá acolher os ex-alunos da Benjamin Constant; e a Doutor João Batista de Lacerda recepciona os alunos da Escola Oswaldo Aranha.
 
Interior
 
Com o tema “Educação: Desafios e Possibilidades”, professores da 35ª Coordenadoria Regional de Educação iniciaram, na sexta-feira (23), o ano letivo 2018. A coordenadoria organizou três eventos e contemplará professores dos ensinos Fundamental e Médio e Anos Iniciais.
 
As professoras Adriana Irion e Mara Rubia Melo (ambas da Universidade Regional Integrada – Campus Santiago), e Muriel Pinto, Jardel Vitor Silva e Rodrigo Maurer (todos da Universidade Federal do Pampa – Campus São Borja) palestraram aos professores. Cerca de 1.500 professores participaram dos eventos. A coordenadora da 35ª CRE, Tania Carpes, avaliou como muito positiva a ação, tendo em vista que em grupos menores e abordando assuntos específicos, de acordo com o nível de ensino, “as atividades podem contemplar maiores possibilidades pedagógicas para os professores”.

Em Guaíba, equipes diretivas e professores da 12ª CRE reuniram-se no auditório da Ulbra, para a palestra da coordenadora Vera Almeida. Ela agradeceu o empenho dos professores e destacou programas implementados nas escolas, como a Cipave e o Escola Melhor, Sociedade Melhor, ambos com resultados positivos em toda a comunidade escolar.
 
No encerramento do evento foi apresentada a peça teatral “Que raio de professora sou eu???”, da Companhia Etceteratral. O monólogo com a atriz e professora de teatro Heloisa Palaoro trata da vida de uma professora e abrange a educação, o papel da escola, do aluno, do professor e da sociedade. O espetáculo arrancou risos do grande público e também promoveu uma reflexão sobre a educação nos dias de hoje. Cerca de 500 pessoas participaram do evento.
 
Na região da 24ª Coordenadoria Regional de Educação, 23 das 51 escolas estaduais voltaram às aulas nesta segunda-feira (26). Outras 12 já haviam iniciado o ano letivo na última semana e as demais vão começar suas aulas em março e abril.
 
Litoral: reforço no Ensino Médio
 
Ainda na sexta-feira (23), a 11ª CRE, com sede em Osório, confirmou a implantação do Ensino Médio na Escola Estadual de Ensino Fundamental Reinaldo Vaccari, em Imbé. O município contava apenas com uma escola de Ensino Médio e não contemplava vagas suficientes para os alunos. Com a ação, os cerca de 70 alunos foram divididos em duas turmas de primeiro ano, cujas aulas iniciaram nesta segunda-feira (26).

De acordo com coordenadora Liane Léia Rosa de Freitas, trata-se de uma conquista para toda a comunidade. “Foi um momento de muito trabalho, dedicação e empenho de todos os envolvidos. Sinto-me honrada com essa conquista”, declarou.

Texto: Diego da Costa/ Ascom Seduc
Edição: Léa Aragón/ Secom
Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.