Saúde

Porto Alegre terá acréscimo de R$ 31 milhões ao ano para saúde

Porto
26/10/2018 13:06:03

Atendendo a um pedido do prefeito Nelson Marchezan Júnior, o Ministro da Saúde Gilberto Occhi anunciou um reforço financeiro de R$ 31 milhões ao ano para Porto Alegre. A confirmação foi realizada nas dependências da Santa Casa de Misericórdia na manhã desta sexta-feira, 26. O prefeito agradeceu o tratamento que a cidade tem recebido do ministério e garantiu que vai continuar qualificando o atendimento aos pacientes. “Vamos sempre lutar por uma saúde pública de qualidade e não estatizada. Nosso objetivo é atender bem a população de Porto Alegre e gerenciar os recursos, que são escassos, da maneira mais eficiente”, disse.

Através de portaria, que deve ser publicada já em novembro, será elevado o Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (MAC) para hospitais de Porto Alegre no valor de R$ 24 milhões, sendo que R$ 12 milhões são exclusivamente para a Santa Casa. Além disso, em portarias assinadas nesta sexta-feira, serão repassados R$ 7,36 milhões para saúde mental. São mais de R$ 4 milhões para o Hospital Santa Ana, R$ 782 mil para o Hospital de Clínicas, além de R$ 2,5 milhões para o atendimento domiciliar.

A verba será incorporada ao Teto de Média e Alta Complexidade do município para custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares nos serviços do SUS, conforme explica o secretário Erno Harzheim. “Com este repasse será possível abrir novos serviços e qualificar os serviços já existentes. Ofereceremos ainda mais atendimentos de qualidade em saúde mental e hospitalares às pessoas, melhorando a saúde da população de Porto Alegre e do interior do Estado”, disse o secretário.

Em maio, o prefeito Marchezan pediu que o secretário Erno e o vice-prefeito Paim fossem a Brasília reivindicar o acréscimo de recursos para o município. A senadora Ana Amélia Lemos e os deputados federais Jerônimo Goergen e Luiz Carlos Heinze estiveram presentes na audiência com o ministro. Em café da manhã nesta sexta-feira, Marchezan acertou com Gilberto Occhi os últimos detalhes sobre o aumento do teto de recursos para a saúde de Porto Alegre. “Dessa forma, toda a produção de serviços de saúde públicos da cidade está financiada. Faz muitos anos que este equilíbrio entre produção e financiamento não era alcançado”, explicou Erno Harzheim.

O ministro, que também anunciou recursos para Tramandaí, São Borja e Santa Rosa, destacou a destinação da verba. “Além de garantir a regularidade dos pagamentos dos procedimentos e serviços, temos nos empenhado em ampliar a assistência à população, habilitando e qualificando a atenção à saúde”, afirmou o ministro.

Saúde em Porto Alegre
A Prefeitura Municipal está trabalhando para melhorar a oferta em saúde para a população. Desde o início da gestão já foi possível realizar:
-Aumento da cobertura da Estratégia Saúde da Família, de 50% para 55%, com 256 equipes com médico. Em janeiro de 2017 eram 198.
-Abertura de três Unidades Básicas de Saúde das 18h às 22h (Saúde Noite e Dia), com cerca de 3.500 consultas médicas por mês.
-Inauguração da Clínica da Família, Unidade Básica de Saúde mais resolutiva, com funcionamento das 8h às 20h, com coleta de exames.
-Ampliação de leitos de internação psiquiátrica (18 novos leitos no Hospital São Pedro). Ampliação de leitos clínicos, com expansão do Hospital Vila Nova (66 novos leitos), Hospital Restinga e Extremo Sul (49 leitos) e abertura do novo Hospital Santa Ana (205 leitos).
-Informatização da saúde, premiada nacionalmente, com monitoramento online dos leitos hospitalares por meio do software Gerint.

Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.