Geral

DMLU promove ações em alusão aos 29 anos da Coleta Seletiva

DMLU
10/07/2019 15:44:26
Nesta terça-feira, 9, as comemorações do aniversário de 29 anos da Coleta Seletiva, em Porto Alegre, tiveram continuidade. O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) promoveu mais um Tour dos Resíduos para os gestores do Centros de Relações Institucionais e Participativas (Crips) das regiões Centro Sul, Extremo Sul e Ilhas e ofereceu uma formação sobre Gestão de Resíduos no Hospital Porto Alegre.
 
Pela manhã, o tour, que contou com 18 pessoas, incluiu parada na Estação Integrada de Compostagem, instalada na Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Praça – Cantinho Amigo, na Unidade de Destino Certo Princesa Isabel, na Estação de Transbordo e na Unidade de Triagem e Compostagem da Lomba do Pinheiro. Foram esclarecidas questões como a segregação de diversos tipos de materiais, o processo de compostagem e o caminho que o resíduo percorre até o descarte final, no aterro sanitário de Minas do Leão.
 
A ação teve como objetivo mostrar os serviços oferecidos pelo departamento e trabalhar a educação ambiental em conjunto com a população, conscientizando sobre a necessidade da segregação correta de resíduos. “Como nós lidamos diretamente com a comunidade, este tour é muito importante porque conseguimos ter o conhecimento direto de como funciona toda a estrutura de trabalho, desde o recolhimento até a destino final. E podemos ter mais ciência para passar informação para a população’’, ressalta Fabiano Souza, gerente dos Crips.
 
No período da tarde, ocorreu uma formação sobre Gestão de Resíduos, cujo objetivo foi conscientizar os funcionários do Hospital Porto Alegre sobre a segregação correta e destinação final dos materiais. A inciativa foi realizada em parceria com a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat), promovida pelo hospital. A técnica de segurança do trabalho, Marisa Almeida, destaca a importância do gerenciamento de resíduos na área hospitalar. “Mesmo com tanto tempo de gerenciamento de resíduos no hospital, ainda temos muita dificuldade em fazer as pessoas entenderem como segregar os resíduos corretamente”.
 
Ainda como parte das atividades em comemoração ao aniversário da Coleta Seletiva, as nove Unidades de Destino Certo (Ecopontos) do departamento recebem novas sinalizações. As placas têm informações sobre o que pode ser descartado no local (podas e galhos, caliça e restos de obras, madeiras e móveis, eletrodomésticos e sucata ferrosa), assim como o quantitativo máximo de descarte de 1m³ por dia. As unidades também contam com Postos de Entrega Voluntária (PEVs) de materiais recicláveis destinados à Coleta Seletiva. Cinco dos nove Ecopontos já tiveram a instalação dos equipamentos visuais: Diário de Notícias, Cruzeiro do Sul, Carvalho de Freitas  Bernardino Silveira Amorim e Humaitá. Durante esta semana, segue a instalação das placas nos locais restantes, sendo eles Tenente Alpoin, Câncio Gomes, Vila Pinto e Princesa Isabel.
 
Segundo o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, os 29 anos da Coleta Seletiva servem para destacar a relevância de cada um de nós para com a cidade. “A falta de separação correta dos resíduos pela população causa, além de graves impactos ambientais, danos financeiros aos próprios contribuintes, tendo em vista que todos os anos quase R$ 9 milhões são gastos para aterrar resíduos com potencial de reciclagem”, afirma.
 
A data, para o secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Germano Bremm, representa uma oportunidade de fortalecer a Política Nacional de Resíduos Sólidos e de ampliar o trabalho de sensibilização da população para o correto encaminhamento dos resíduos. "Temos quase 30 anos de trabalho nesta área e ainda há muita gente que mistura os resíduos. Ser sustentável é uma escolha e, por isso, ações de sensibilização são fundamentais", destaca.
 
O DMLU integra as secretarias municipais de Serviços Urbanos (SMSUrb) e do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams).  
 

Pioneirismo - Porto Alegre é uma das capitais pioneiras no país a implantar o serviço de coleta de resíduos recicláveis. Desde 7 de julho de 1990, quando começou como projeto-piloto no bairro Bom Fim, o sistema de Coleta Seletiva foi sendo aperfeiçoado pelo DMLU e tornou-se referência na América Latina. O serviço foi ampliado em setembro de 2015, passando a atender três vezes por semana na maioria dos bairros beneficiados pela Coleta Automatizada. No restante da cidade, o caminhão realiza a coleta duas vezes por semana. Os roteiros foram reprogramados para não coincidirem com os horários da Coleta Domiciliar e são feitos nos turnos do dia ou da noite, atendendo 100% da cidade.

A consulta, atualmente, é por endereço completo, não por bairro. Para verificar os dias e horários, acesse aqui. Estima-se que 256 toneladas com potencial reciclável são descartadas, indevidamente, junto com os orgânicos e rejeito e, com isso, acabam sendo enviadas para o aterro sanitário de Minas do Leão (RS). O custo total para enviar esses resíduos para o aterro é de, aproximadamente, R$ 730 mil por mês, o que equivale a 8,8 milhões por ano, valor que poderia ser investido em outras melhorias para a cidade se a maioria da população separasse os recicláveis e os encaminhassem à Coleta Seletiva do DMLU

Anuncie no Jornal Via Norte, clique e saiba mais.